Sobrevivente da tragédia da Chape, jogador Neto se aposenta aos 34 anos

Um dos sobreviventes do acidente com o avião da Chapecoense que vitimou 71 pessoas, Neto anunciou sua aposentadoria do futebol. O zagueiro de 34 anos estava afastado dos gramados desde novembro 2016, quando ocorreu a tragédia na Colômbia, e tentava retomar a carreira.


 


 


"Meu corpo não aguentava mais.


As dores eram maiores que o prazer. Conversei com os médicos e logo vai ter um comunicado oficial do clube. Aparentemente, no dia-a-dia não tinha dores, mas nos treinos em alto nível o corpo não aguentava as dores no joelho e na coluna, que foram o que mais me entristeceram no final e me tiraram do campo", explicou o jogador ao Globo Esporte.


 


O zagueiro foi o último sobrevivente a ser resgatado e ficou duas semanas internado na Colômbia entre a vida e a morte. Depois de voltar ao Brasil, passou por um longo tratamento até receber alta.


 


O jogador chegou a participar apenas de um jogo beneficente em prol dos familiares de vítimas do acidente, mas não atuou mais como profissional. Ele tem contrato com a Chape até 2021.


 


"Já estava alinhado com os médicos e com o clube. Queria fazer uma despedida, um jogo, mas optei por não. Fui convidado a entrar no último minuto contra o CSA (pelo Brasileiro), mas não optei por não fazer. Claro que tenho um carinho pelo torcedor e seria um presente ao torcedor, mas a vida é um presente. Tinha intenção muito grande de estar em campo por um minuto ou 10, que sejam", contou.


 


 


Natural do Rio de Janeiro, Neto jogou por Paraná Clube, Vasco, Francisco Beltrão-PR, Cianorte-PR, Guarani, Metropolitano-SC e Santos, antes de chegar a Chapecoense, em 2015. Pelo time de Chapecó, o zagueiro venceu o Catarinense (206 e 2017) e a Copa Sul-Americana (2016).


 


Fonte: ESPN



Parceiros



Anuncie aqui