Tartaruga com 225 Kg é encontrada morta na praia de Porto Belo

  • ITAPEMA -
  • 27/08/2021
  • 11629 Visualizações
img

Registramos o encalhe de uma tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea) na praia de Perequê, em Porto Belo (SC), na quinta-feira (19). 


 


Esse é o sétimo indivíduo da espécie registrado no trecho monitorado pela Univali – Unidade Penha em seis anos de Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).


 


A equipe técnica esteve no local para recolher a tartaruga, considerada uma espécie rara em regiões costeiras. A carcaça estava em estágio avançado de decomposição, mas encaminhada para a Unidade de Estabilização de Animais Marinhos, em Penha (SC), onde passou pelo exame de necropsia.


 


O indivíduo era um macho subadulto – quando passou pela fase juvenil, mas ainda não possui as características típicas de um adulto, como o tamanho da cauda e da carapaça. Não foram observadas marcas externas aparentes.


 


O exame das vísceras foi prejudicado pelo estágio avançado de decomposição, apesar disso, algumas informações interessantes puderam ser obtidas, como o achado de fragmentos de exoesqueletos de crustáceos encontrados na triagem do trato gastrointestinal, indicando que o animal estava se alimentando.


 


Foi observada palidez renal grave, que poderia indicar um processo degenerativo renal e edema subcutâneo generalizado, que pode ocorrer em casos de distúrbios renais. Estas lesões, assim como a causa de morte, não puderam ser confirmadas devido ao processo de autólise.


 


As tartarugas-de-couro só se aproximam das praias na fase de desova, em época reprodutiva. No Brasil, os principais ninhos estão localizados no litoral norte do Espírito Santo. Outro nome popular da espécie é tartaruga-gigante, pois o comprimento curvilíneo da carapaça pode chegar a mais de 1,90 metro, pesando até 500 quilos.


 


A espécie é uma das cinco tartarugas marinhas ocorrentes em águas brasileiras. Segundo a lista do Ministério do Meio Ambiente, o estado de conservação da tartaruga-de-couro é considerado criticamente em perigo para extinção.


 


Dados biométricos do indivíduo


 


Comprimento total: 190 cm • Comprimento curvilíneo da carapaça: 125 cm • Largura máxima curvilínea da carapaça: 70 cm • Comprimento curvilíneo do plastrão: 106 cm • Largura máxima curvilínea plastrão: 68 cm • Comprimento da cabeça: 27 cm • Largura máxima da cabeça: 22 cm • Peso total: 225 quilos


 


Encontrou uma tartaruga, uma ave ou um mamífero marinho encalhado na praia? Acione as equipes do PMP-BS pelo telefone 0800 642 3341. A ligação é gratuita e funciona diariamente das 8h30min às 17h30min.


 


O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Ibama, das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos. 


 


Tem como objetivo avaliar possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos encontrados mortos. 


 


O projeto é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. A Univali monitora o Trecho 4, compreendido entre Barra Velha e Governador Celso Ramos (SC).



Parceiros