As cidades catarinenses que mais venderam imóveis no primeiro trimestre de 2024

  • ITAPEMA -
  • 18/04/2024
  • 13737 Visualizações
img

Assim como aconteceu em 2023, o mercado imobiliário de Itapema segue em alta. De acordo com a plataforma DWV, que reúne informações de imóveis de todo o país, a cidade registra o maior número de vendas em 2024. Somente no primeiro trimestre deste ano, foram 1.185 unidades vendidas em Itapema, quase R$ 1,3 bilhão em negociações.


 


Na segunda posição no levantamento, à frente da famosa Balneário Camboriú, está Porto Belo, especialmente Balneário Perequê, considerada novo fenômeno do mercado imobiliário. Nos três primeiros meses, foram comercializados na cidade 603 unidades, o equivalente a R$ 716 milhões. Um pouco atrás está Itajaí que, neste período, registrou a venda de 503 imóveis, totalizando R$ 612 milhões.


 


Completando a lista dos municípios que lideram as vendas de imóveis em 2024, de acordo com o app DWV, está Balneário Camboriú. Apesar de acumular uma quantidade menor de unidades comercializadas, a cidade segue entre as primeiras devido ao alto valor unitário. Até março 134 imóveis foram vendidos, chegando ao total de R$ 583 milhões, ou seja, uma média de R$ 4,3 milhões por imóvel. 


 


Para Patrícia Nunes, arquiteta e especialista em mercado imobiliário, sócia da ARK Permutas e da Viabilizze Consultoria, o desempenho no primeiro trimestre é uma amostra de que 2024 deve ser ainda melhor para o setor se comparado ao ano passado. Para a profissional, o mercado ainda deve acelerar mais e alguns fatores justificam essa expectativa.


 


“O setor espera ansiosamente obras que transformarão tanto Itapema como Porto Belo. Projetos já em execução como o Píer de Itapema, os molhes em Balneário Perequê e o alargamento das praias movimentam o mercado, já que a melhoria da infraestrutura das cidades reflete diretamente na valorização dos imóveis”, ressalta Patrícia.


 


Além dos novos projetos na cidade, para Patrícia Nunes outras características fazem com que a região tenha condições de apresentar um crescimento ainda mais significativo este ano no mercado imobiliário. Segundo ela, a grande possibilidade de permuta, ainda com muitas áreas para negociação, principalmente em Porto Belo, tornou-se o principal diferencial, atraindo construtoras de todas as partes do país.


 


É o caso, por exemplo, da Fibra Inteligência Imobiliária. Após mais de oito anos no mercado de Brasília, recentemente a construtora decidiu investir também em Santa Catarina, mais especificamente em Porto Belo. Além da crescente valorização do mercado, da melhoria da infraestrutura, das belezas naturais, a possibilidade de permuta da área foi um dos fatores decisivos para a escolha pela cidade.


 


Para o próximo lançamento, a Fibra contou com a AKR Permutas, que ficou responsável por todo o processo de permuta, desde a captação do terreno à negociação com os proprietários. Assim, a incorporadora conseguiu fechar uma área de 1.200 m² para a construção de um empreendimento com 23 mil m² com 115 apartamentos. Para o investimento, a construtora escolheu Balneário Perequê, bairro que, no primeiro trimestre, registrou o maior número de vendas de imóveis da região.


 


“Identifico que Porto Belo tem um potencial superior até mesmo às vizinhas pela estrutura, natureza, geografia, Plano Diretor melhor e por preservar esta mistura de interior com praia. A permuta é outro diferencial, não apenas de Porto Belo, mas é uma cultura de toda a Costa Esmeralda, o que torna ainda mais atrativo investir aqui”, enfatiza Fabrício Moreira, da Fibra Inteligência Imobiliária.



Parceiros